Eu fui! 2ª Corrida e Caminhada do Parque Fritz Plaumann

Esquece o resto e vai correr

Sim, eu fui! Acordei às 6h45 no domingo, frio de 2ºC, peguei o carro e fui. Estava pronta para enfrentar 12 quilômetros de estrada de chão para ir até o local da largada, mas na metade do caminho furou um pneu do carro. Nem preciso dizer que senti um misto de raiva, indignação e descrença na minha própria sorte. Encostei o carro na entrada de uma propriedade no interior já pensando em correr até o local da largada para buscar ajuda. Nem pensei direito quando vi um carro vindo e logo pedi carona. Felizmente eles também estavam indo para a Corrida e Caminhada.

Aconteceu que, obvio, cheguei atrasada na comunidade de Porto Brum e perdi o ônibus que levava os competidores da Corrida até a largada. Estava tentando me conformar quando o Rafa sugeriu que eu fizesse o trajeto de 5 KM da Caminhada correndo. Melhor que nada, sem desanimo, lá fui eu.

Terreno irregular

A 2ª Corrida e Caminhada do Parque Fritz Plaumann foi realizada pelas estradas de interior de Concórdia. Com todo o cascalho e pedras que a gente tem direito na vida. Nesse terreno irregular não dava pra faltar atenção. Olhos no chão para achar o melhor local para pisar e manter o ritmo da corrida. Não teve como completar a prova sem aquela viradinha de pé básica, que faz a gente tropeçar em nós mesmos, entendeu? Resumindo em gíria local: me passei um tranque e quase cai. Mas tudo certo, vamos em frente.

Além do terreno irregular o relevo do trajeto também era acidentado. Intercalava subidas e descidas, hora mais leve, hora mais inclinadas. O grande presente, para eu que fiz apenas os 5Km da corrida, foi no final do percurso, uma subida de aproximadamente um quilômetro e no topo, a chegada. Tenho que confessar, acho que subi uns 300 metros, olhando fixo para o chão, mas quando olhei para cima e ainda assim não vi o final da subida, desisti de correr. Fui caminhando e quando recuperei o fôlego corri mais uma parte e finalmente cheguei ao fim do morro caminhado. A chegada atravessei correndo, né!! UIAHAHAIUHA

O que mais curti nesta corrida foi estar em um local diferente da selva de pedras que estamos acostumados. Em um dos trechos rolou até uma super vista do lago da barragem de Itá. Claro que para quem fez a Corrida de 10 Km as belezas no trajeto foram ainda mais numerosas, e as dificuldades também. O pessoal me contou que além daquela subida que eu fiz, no início da corrida teve uma ainda maior. 

Depois da chegada me senti muito feliz por ter ido e nem um pouco arrependida de ter saído da cama numa manhã super fria de domingo. 

Na volta contei com a ajuda do Lorenzo e do Pedrinho para trocar o pneu do carro. 

No fim foi mais uma aventura, uma história para contar e lembrar. A corrida proporciona dessas coisas, sabe. Dificilmente algo vai acontecer na sua vida, se você não botar a cara pra fora de casa e se encontrar com o mundo. Sim, se tivesse ficado em casa não teria furado um pneu, mas também não teria desfrutado a sensação de completar a minha primeira prova, o bem estar que a atividade física proporciona e um tempo bastante divertido com os amigos que encontrei lá. 

Feito!!! Até o próximo post!!!