Corrida contra a procrastinação e a indisciplina

Eu sei que assim como pra mim, também não é fácil para algumas pessoas manter a rotina de treinos. Aqui compartilho algumas atitudes que me ajudaram a praticar uma atividade física com regularidade.

Disciplina nunca foi meu forte. Apesar disso, a vida cobra e já faz algum tempo que tenho me esforçado para ser mais disciplinada. Não é fácil e eu sei que a frustração é geral. Eu digo frustração geral por que sempre estamos prometendo, mas também sempre estamos procrastinando e aí acabamos com um monte de tralha mental… um monte de ideias, objetivos e aspirações que não conseguimos conquistar/realizar. E o que isso tem a ver com corrida? Você vai me perguntar. E eu vou responder: tudo. 

Manter a disciplina nos exercícios físicos é uma das coisas mais difíceis e contraditórias que pode existir para um ser humano (clique aqui, assista este vídeo e você vai entender), por isso vou compartilhar o que eu aprendi até agora sobre procrastinar e sobre disciplina. E também algumas dicas que me ajudam a manter a rotina de treinos. 

Sou uma procrastinadora de carteirinha. Mas não me julgue ainda, estou mudando isso aos poucos. O que eu descobri é que a gente sempre tem um problema oculto quando procrastinamos alguma coisa. Um problema oculto pode ser basicamente qualquer coisa, como falta de motivação pessoal, um treino que não dá resultados esperados, um horário de treino que não favorece, algo que simplesmente não gostamos de fazer ou, quando somos obrigados a fazer, o que falta é clareza nos objetivos. 

Desde que me propus a escrever este blog tenho enfrentado muitos problemas com procrastinação, tanto no cumprimento dos treinos, quanto na escrita. Até me sinto um pouco envergonhada em escrever estas coisas e preocupada com o que vão pensar de mim. Mas, simplesmente não estou aqui para mentir e sim para apresentar um relato real das minhas experiências com a corrida. E isso me leva a primeira dica: ser realista comigo mesma. 

Eu sempre estava querendo alcançar os objetivos rápido demais ou objetivos que simplesmente não condiziam com a minha realidade ou com a minha rotina e só poderia que o resultado iria ser frustrante. Ai sempre chegava o momento que chutava tudo pro alto e enfiava o pé na jaca valendo. E aí se vai a motivação e começava a faltar os treinos e de repente passou um mês de muita comilança e sedentarismo. Só quando o pneuzinho começavam a aparecer por cima da calça que num desespero voltava a atividade física. 

Para evitar esse tipo de coisa eu só posso sugerir paciência e bom senso. Tenha em mente que para ter resultados consistentes é preciso praticar com frequência, pense que a atividade física tem que ser parte da rotina e para isso é necessário uma mudança de hábitos. 

Hábito é definido no dicionário como “Inclinação por alguma ação, ou disposição de agir constantemente de certo modo, adquirida pela frequente repetição de um ato”. Existe uma técnica que diz que se você praticar uma ação durante 21 dias seguidos, ela se torna de certa forma espontânea. Claro que não é fácil mudar hábitos, mas tem algumas dicas que podem ajudar:


Escolha um esporte que te agrade, que te inspire, que tenha a ver com quem você é. 
Pesquise, teste e ache uma prática que seja interessante para você. Faça algo que você gosta ou é bom desde criança, a nostalgia pode motivar também. O importante é que você não fique achando desculpas para não realizar a atividade. 

Escolha um horário de treino adequado a sua disponibilidade e limites. Se você não curte muito acordar cedo e as vezes quase nem vai trabalhar por que não consegue sair da cama é bem óbvio que na primeira oportunidade você vai deixar o treino de lado por mais uma hora de sono. O que eu faço e acho que funciona muito bem é treinar logo depois que termina o trabalho. Não vou para casa, levo a roupa e os tênis junto comigo e quando termina meu horário me troco e vou correr. Sem pensar muito. 

Bloqueie seus horários de treino na agenda e não marque nada que possa interferir a menos que seja muito, muito, muito importante. Saiba dizer não e se comprometa com horário que você definiu para o treino. Ou pelo menos se comprometa a fazer atividade em x dias da semana se a sua agenda é muito maluca e maneje os treinos de acordo com a disponibilidade.

Mantenha o foco no objetivo e se você não tem um objetivo claro, comece a pensar e defina bem o que você quer. Vale até escrever em algum lugar para ler todo dia. Pense na saúde, no corpo dos sonhos, ou numa meta de superação própria. Ter clareza de objetivos ajuda muito, pois sempre que surgir um pensamento de preguiça esses motivos vêm a cabeça. 

Cuide do seu nível de energia: durma o bastante para ficar descansado, coma alimentos saudáveis e tome bastante água. 

No fim tudo se resume em conhecer bem a si mesmo e planejar a rotina de treino com o que melhor se adequada a você, a sua vida e aos seus objetivos. E depois persistir até que se torne natural. 

Agora já faz algum tempo que voltei com os treinos regulares, corro duas vezes por semana e faço o treino coletivo da FDBK Runners todas às sextas. Consegui manter a rotina com essas dicas e espero continuar assim para correr 21 Km até fim do ano. Espero também, conseguir documentar essa jornada aqui com toda a veracidade do processo. 

Mas agora gostaria de saber de vocês, quais as dificuldades que vocês enfrentam para manter a regularidade em uma atividade física?? Quais estratégias utilizam para superar isso??  Respondam nos comentários, critiquem, questionem, duvidem, interajam!!! 

Até o próximo post e não faltem treinoo!!!!! 😉